19 de agosto de 2008

Porque eu nunca vou esquecer...

...daquele primeiro toque de mãos. Eu, quase me embolando (pra variar) e você se ajudando a subir na pedra. Sei lá, parece que naquele momento eu sabia de tudo o que iria acontecer. Parece que aquelas mãos encostadas queriam dizer alguma coisa que, na hora, eu não sabia bem o que era.
...da frase que eu mais falei durante aquelas duas semanas: "É só amizade, mãe". Não só pra mãe, mas pra Lú, pra Cah, pra um monte de gente. Era eu querendo me enganar e não ver o que tava bem na minha frente.
...das conversas no msn antes do carnaval, com você dizendo que não via a hora de chegar no acampamento. E da música no teu nick "sem me programar me apaixonei". E de você me dizendo que era só uma música.
...da tua carinha naquela sexta-feira a noite. E do meu desespero em ver um cara que eu conhecia a duas semanas com uma caixinha de aliança na minha frente, pedindo pra me fazer feliz.
...do domingo no acampamento longe de você, porque eu ainda não tinha me decidido ainda. Da dor no meu peito em não ter você comigo conversando, me fazendo rir e me acalmando quando eu precisava.
...daquela cordinha mágica no futebol de casais. Não lembro quem olhou pra gente e disse "entrem aí", só sei que naquele momento parecia que tudo tinha parado e só tava a gente ali. (e sim, do tombo que você levou - e quase me derrubou junto - assim que a gente pisou no gramado).
...daquele finzinho de tarde do dia 19 de fevereiro, quando eu pedi a chave do carro pra pegar uma coisa (já era metida, hehehehe). E, ao invés de me entregar a chave, você pegou a mesma caixinha que eu queria - parecia que tava lendo meus pensamentos.
...de cada momento desse um ano e seis meses. Mesmo com brigas. Mesmo com tantas diferenças. Porque é só olhar bem dentro dos teus olhos pra saber que ali é - e vai ser para sempre - o meu lugar.

Letra e tradução.

3 comentários:

Jeysi Garcia disse...

Aaahhh que lindo!
Tem coisa que realmente, não dá pra esquecer. O Danilo fica besta quando eu começo a falar em datas, tipo, sei lá, eu consigo marcar datas tão facilmente, se bobiar até o horário, ele me pediu em namoro no dia 18 de fevereiro às 17 horas e 13 min! HAuhauhauhuahha

Detalhes, detalhes!

Beijos linda!

Wesley Viana disse...

Não tem como esquecer todos esses momentos meu amor, foi td tão rápido, mas td tão inesquecível, cada palavra, cada pergunta do povo no acamp "tão namorando?", do dia q me perdi(e não foi de propósito) indo pra casa da polly...
São muito e muitos momentos, mas acima de td é q foram e serão momentos maravilhosos!
Te amo mais q ontem, te amo deemais hj e vou te amar muuuito mais amanhã!

Um Beijão do seu, só seu, eterno apaixonado, Wésley.

Feliz 1 Ano e meio!!!

Yasmin disse...

Lindo o texto!
Muito tocante.
Curti demais...
E sei bem o que é sentir-se assim, simplesmente amando. :D
Beijos!